top of page

Desafios do Home Office para o setor de RH

O Home Office trouxe desafios para todo o mundo e o RH precisou se redescobrir em todos eles.


Desafios do Home Office para o setor de RH
O trabalho remoto é uma realidade inegável no mundo desde meados de 2020, onde a pandemia veio à tona e começou a se alastrar a todo os países.

O tema “Home Office” ainda está dividido entre os que gostam e os que não gostam. De um lado, alguns profissionais aprovaram esse modelo de trabalho e desejam assim permanecer, afinal, é sinal de mais liberdade na execução das atividades, mais tempo de qualidade com a família, exclusão do tempo gasto na locomoção até o local de trabalho, entre outros fatores.


Esses são alguns dos pontos positivos que o trabalho em casa oferece. Mas, por outro lado, existe quem não aprova tanto essa medida. Há colaboradores que acabam preferindo a rotina do escritório, devido à dificuldade em conciliar o dia a dia de trabalho e o horário de descanso.


Ou até mesmo, por problemas como barulhos ou outras distrações que acabam atrapalhando o desempenho no trabalho.


Acontece que essa era uma opção bem distante de acontecer em mais da metade das empresas. Muitas delas, nem consideravam adotar uma rotina de Home Office. Mas, após esse momento de pandemia que passamos, essa se tornou a realidade para muitos.


E essa nova realidade trouxe benefícios e desafios às organizações, principalmente para o setor de RH, que são responsáveis pela gestão de pessoas e precisaram se reinventar.


Continue a leitura para saber os principais desafios enfrentados pelo setor de RH durante esse período de Home Office e algumas dicas para diminuir o impacto desses desafios.


Desafios entre RH x Home Office

O trabalho remoto é uma realidade inegável no mundo desde meados de 2020, onde a pandemia veio à tona e começou a se alastrar a todo os países.


Foram muitos desafios e problemas a serem superados nesse modelo de trabalho, por isso, listamos alguns desses desafios encontrados pelo RH.


Comunicação com os colaboradores

O primeiro desafio está atrelado à comunicação com os colaboradores. Isso porque a distância prejudica principalmente no que diz respeito à gestão de processos.


Por exemplo, no modelo presencial, quando se tem alguma dúvida, basta ir até o departamento e falar com o responsável.


No Home Office, isso acaba sendo um pouco mais complicado e dificultoso, o que pode deixar algumas equipes frustradas por não ser mais tão simples e prático quanto era antes.


Avaliando essa situação, é necessário reavaliar os canais que ligam aos setores, principalmente ao setor de RH, a fim de facilitar as interações necessárias.


Deixe claro e simplifique o máximo possível os meios de contato entre os colaboradores. Além do e-mail, um sistema de chat também auxilia a sanar este problema.


Engajamento e motivação

O engajamento é o que move os funcionários para o sucesso de toda empresa. Mas, esse passou a ser um dos maiores desafios tratando-se do Home Office.


Isso porque existem situações em que as pessoas podem desenvolver o sentimento de distanciamento dos gestores e da cultura da empresa, e com isso acabam perdendo o ânimo, o gás e a motivação.


Uma forma de acompanhar esse fato é o profissional de RH criar processos para acompanhar o clima organizacional, ouvindo a opinião de todos e marcando reuniões frequentes para aproximação entre líderes e liderados.


Outra dica valiosa é a criação de redes sociais corporativas, como um Instagram interno, ou eventos online apenas para os colaboradores da empresa.


Por exemplo, um café da manhã virtual onde exista a interação entre as equipes, a fim de estimular a troca de ideias e aumentar o contato uns com os outros.


E com isso, gera mais interação e uma aproximação mesmo que esteja a distância.


Diminuir os casos de turnover

Esse sempre foi um objetivo do RH: reduzir as taxas de turnover dentro da empresa. Mas, após as situações que vivenciamos, essa se tornou uma necessidade ainda maior.


Isso porque uma nova visão chegou à tona para os colaboradores, onde estão mais criteriosos e com mais exigências perante as marcas empregadoras.


De um modo geral, a necessidade de esforço é dobrada para encontrar e reter o funcionário na empresa.


Por este motivo, digitalizar o RH vem ganhando cada vez mais força para adequar as metodologias de gestão de pessoas às novas gerações que dominam o mercado de trabalho.


Isso porque a digitalização do RH automatiza e otimiza processos, fazendo com que as contratações sejam ainda mais assertivas.


Estrutura e dificuldades externas

A maioria das empresas disponibilizou equipamentos para os funcionários trabalharem em casa como computador, fones de ouvido, mouse, suporte para notebook, carregadores, cabos e até mesmo cadeiras em determinados casos.


Mas o que não poderia ser previsto seriam problemas com telefone ou com a internet e que essa questão entraria nos desafios do Home Office.


Além disso, barulhos externos também atrapalham, como carros de som, obras, barulhos com a vizinhança entre outros.


Além disso, em algumas empresas, o colaborador passou a receber uma ajuda de custo para apoiar em relação às contas de luz, internet, telefone e até melhorar o ambiente de trabalho, separando um ambiente específico como uma espécie de escritório em casa.


Avanços criados para o RH na era Home Office

Perante os desafios que listamos acima, o RH precisou se reinventar e trazer novas tecnologias e avanços para continuar todos os processos com qualidade e excelência.


Por isso, diversos pontos foram criados para tornar um RH mais ágil e assertivo em suas atividades, mesmo que a distância. Confira quais são:


Admissão Digital

De acordo com pesquisa realizada pelo Infojobs com profissionais de RH, 53% das empresas já realizam processos seletivos online, destes 24% adotaram a medida durante a pandemia.


Essa passou a ser a realidade de diversas empresas, melhorando e otimizando tempo nos processos de contratação.


A admissão digital veio para inovar e trazer a atualização para o RH, onde exclui a necessidade de diversas papeladas e a necessidade de o colaborador ir até a empresa apenas para assinar o documento e levar milhões de cópias de documentos, evitando inclusive possíveis falhas nessa etapa.


Onboarding digital

A fase de onboarding dos colaboradores é de grande importância para que ele entenda os processos e inicie engajado com a cultura da organização.


A interação com os funcionários mais antigos faz toda a diferença na hora de mantê-los engajados.


Acontece que com o Home Office, a impossibilidade desse contato físico acabou tornando-se outro desafio.


Sendo assim, atualmente, para que as empresas ainda possam colher todos os benefícios de um onboarding adequado, é preciso organização.


Logo, é de responsabilidade do setor de RH, separar determinados momentos nas agendas dos profissionais mais experientes para que eles possam, através de videoconferências, ter um contato mais direto e humano, como parte do processo de onboarding digital implementado pela equipe responsável do RH.


Controle de ponto online

Bater o ponto com a digital do colaborador sempre foi uma das opções mais utilizadas nas empresas. Com o isolamento social, isso também passou a ser uma necessidade de ajuste.


Assim, a ferramenta de marcação de ponto online, começou a ser utilizada por todos.


Seja por reconhecimento facial, clique em um botão, ou seja, lá qual for a estratégia utilizada, o controle de presença do colaborador passou a ser 100% digital, fazendo com que o setor de RH consiga acompanhar o cumprimento das horas trabalhadas e também de horas extras.


Além disso, a opção destas ferramentas facilita a vida do RH e gestores para que possam acompanhar as marcações independentemente do local em que o colaborador estiver trabalhando.


Recrutamento e Seleção

Todas essas mudanças precisaram chegar até o recrutamento e seleção para um formato 100% online.


Sendo um modelo que traz muitos benefícios, tanto para a empresa quanto para os candidatos, principalmente quando se trata de economia de tempo e recursos financeiros.


Embora recrutar online seja uma tarefa mais simples do que no modo tradicional, ela requer organização e, até mesmo, a implantação de determinadas ferramentas para otimizar ainda mais esse trabalho.


Normalmente, essas atividades acontecem por meio de plataformas de recrutamento e seleção online, como o PandaPé — utilizado pelo Grupo FX —, que centraliza o processo seletivo, promove a triagem de currículos, entrevistas, testes e comunicação unificada em todas as etapas, tudo de forma digital.


FONTE: PandaPé

Fitipaldi, Karolline. Desafios do Home Office para o setor de RH. PandaPé. São Paulo, 30 de jun. de 2022. Disponível em: <https://blog.pandape.com.br/desafios-e-avancos-home-office/>. Acesso em: 22 de jul. de 2022.


Agora que você aprendeu um pouco mais sobre o mercado de trabalho, que tal se juntar ao Grupo FX? Escolha uma das opções abaixo e faça parte da nossa história!

bottom of page