top of page

Mentoring: O que é? Como implementá-lo na empresa?

A capacitação de colaboradores é um componente forte do desempenho de qualquer negócio. Porém, nenhum profissional recém-contratado entrega o resultado ideal logo no princípio. É necessário investir nele, e o mentoring pode ajudar bastante.


Mentoring: O que é? Como implementá-lo na empresa?
Uma vez identificada uma deficiência de conhecimento no time atual, o mentor deve trabalhar para corrigir a falha e instruir corretamente todos os colaboradores.

Traduzido como “mentoria”, é um processo de capacitação e transmissão de conhecimento. Nele, um profissional experiente (o chamado “mentor”) orienta o trabalho de um mais novo, aumentando a produtividade do time.


Essa prática traz benefícios tanto para o indivíduo quanto para a empresa, quando é aplicada corretamente. Quer ver se vale a pena adotar o mentoring na sua empresa? Continue lendo e entenda melhor o tema!


Quais são os benefícios do mentoring?


1. Foco no desenvolvimento

O mentoring é sempre feito de acordo com a demanda da empresa. Uma vez identificada uma deficiência de conhecimento no time atual, o mentor deve trabalhar para corrigir a falha e instruir corretamente todos os colaboradores.


2. Planos de curto, médio e longo prazo

Esse processo é pensado em diversos momentos, não só no imediato. Há um retorno rápido de desempenho, mas também é preciso considerar como a ação vai repercutir com o passar do tempo.


3. Aplicável a todo tipo de empresa

Sabendo o que é mentoring, você já deve imaginar que qualquer negócio pode tirar proveito dessa prática. Tendo um profissional experiente para instruir os demais, não há nenhuma restrição.


4. Retenção e nutrição de talentos

O processo de mentoria também é uma ótima forma de nutrir novos colaboradores e revelar talentos. A instrução ajuda a tirar maior proveito de suas capacidades, além de melhorar seu engajamento em relação à empresa. Perfeito para consolidar uma equipe com o perfil ideal!


Como implementá-lo com qualidade?


1. Faça uma avaliação de desempenho

Não adianta adotar o mentoring se não houver dados para medir o resultado. Como esse processo tem o objetivo de elevar a produtividade da equipe, o ideal é que você faça uma avaliação de desempenho. Isso vai determinar o ponto de partida.


2. Elabore planos e metas

Em seguida, o mentor deve estabelecer uma meta específica, como elevar a produtividade de um setor ou melhorar o atendimento. Com base na avaliação inicial, é hora de determinar um objetivo e criar um planejamento estratégico para alcançá-lo.


3. Acompanhe métricas de sucesso

Por fim, as métricas recolhidas no início do processo devem ser registradas ao longo do caminho para que você entenda o resultado de sua ação. Alguns exemplos são:


  • índice de satisfação do cliente;

  • ROI (Return on Investment);

  • clima organizacional.


Qual é a diferença entre mentoring e coaching?

Ambos os conceitos envolvem a melhoria do desempenho, mas cada um aborda a questão a partir de uma perspectiva diferente. O mentoring, como já dissemos, envolve a orientação do trabalho por um profissional experiente na área em questão.


O coaching, por sua vez, está ligado à produção de autonomia, não ao resultado técnico. Um coach não precisa de conhecimento específico da área de atuação do colaborador, deve apenas dominar o método de desenvolvimento pessoal.


FONTE: Santander

O QUE é mentoring e como implementá-lo na empresa? Santander. São Paulo. Disponível em: <https://santandernegocioseempresas.com.br/conhecimento/gestao-de-pessoas/o-que-e-mentoring/>. Acesso em: 06 de mai. de 2022.


Agora que você aprendeu um pouco mais sobre o mercado de trabalho, que tal se juntar ao Grupo FX? Escolha uma das opções abaixo e faça parte da nossa história!

bottom of page