top of page

Coaching e Recursos Humanos: como eles podem trabalhar juntos?

Atualizado: 27 de abr. de 2022

Nenhum setor lida mais com a frustração do que o de RH. E não é só a frustração, mas também outros sentimentos comuns no ambiente organizacional que dificultam o alinhamento dos colaboradores com os objetivos do cargo e da organização em si.


Coaching e Recursos Humanos: como eles podem trabalhar juntos?
Por meio de técnicas e métodos eficazes, o coach é capaz de auxiliar o funcionário a perceber o que precisa ser modificado em seu comportamento para que ele alcance o nível que deseja ou precisa atingir

Portanto, a união entre coaching e Recursos Humanos já é uma realidade nas corporações, devido, principalmente, à capacidade de trabalhar esse e outros aspectos.


Quer entender como essas áreas podem atuar juntas? Veja só o que preparamos para você neste conteúdo!


Como se dá essa relação entre coaching e Recursos Humanos?

Cada vez mais profissionais de RH buscam por cursos de formação em coaching. O que a maioria procura nessa prática é, justamente, o preparo para ajudar colaboradores a definir e alcançar suas metas (líderes e liderados) com objetividade e rapidez.


Por meio de técnicas e métodos eficazes, o coach é capaz de auxiliar o funcionário a perceber o que precisa ser modificado em seu comportamento para que ele alcance o nível que deseja ou precisa atingir.


Além de trabalhar a percepção, o processo cria soluções reais para possíveis dificuldades, de forma que o coachee (que é quem passa por essas etapas) participe ativamente de tais melhorias.


Um RH que trabalha de maneira estratégica analisa seus indicadores. Dentre eles, podemos destacar: nível de satisfação dos colaboradores, produtividade, índice de retrabalho por possíveis falhas etc.


Portanto, ao utilizar o coaching na gestão do capital humano, o profissional tem em suas mãos uma ferramenta completa de investigação e intervenção para atuar em cima desses indicadores.


Como contratar um coach?

Algumas empresas preferem contar com um serviço de coaching externo. A contratação de um profissional que não trabalhe na empresa tem suas vantagens. O ditado “santo de casa não faz milagre” é uma ótima maneira de explicar o porquê.


Tudo o que ocorre dentro de uma empresa envolve cada um de seus integrantes (uns mais, outros menos). Mas, no geral, a cultura organizacional compromete em diferentes níveis o trabalho e o olhar de todos os colaboradores.


Por isso, a atuação de um coach contratado acaba sendo diferenciada. Assim como ocorre com uma família, é mais fácil resolver os problemas quando se está olhando de fora. De dentro, os defeitos são sempre do outro e, para solucioná-los, é preciso ter um olhar crítico sobre a situação.


Quais são os focos do coaching no RH?

Conheça, agora, três dos principais focos de trabalho de coaching no RH:


1. Treinamento de colaboradores

O treinamento tem muitas funções dentro de uma empresa. Além de promover a qualificação de equipes e líderes, pode aumentar a satisfação de colaboradores e enriquecer o capital intelectual.


Dentro do processo de coaching, é possível elaborar treinamentos compatíveis com as necessidades da equipe, trabalhando falhas e aprimorando os pontos fortes de maneira individual ou coletiva.


Nessa modalidade, é trabalhado também o desenvolvimento pessoal. Sabemos que a performance de um colaborador não depende apenas do seu conhecimento técnico e, por isso, um treinamento completo atua em níveis mentais e comportamentais.


Veja o que o coach pode fazer para tornar o treinamento de equipes completo:


  • Identificar crenças limitantes;

  • Promover o pensamento crítico;

  • Fornecer ferramentas para a gestão de conflitos;

  • Mapear habilidades;

  • Indicar uma direção para o alcance de novas habilidades;

  • Inserir conteúdos que despertem os potenciais do time.


2. Avaliação de desempenho

Muitas pessoas confundem, mas existe uma diferença entre avaliação de competências e avaliação de desempenho. O desempenho tem a ver com a performance do trabalhador na empresa, correspondendo à utilização de suas competências no trabalho.


Em outras palavras, o desempenho da equipe é o resultado que ela entrega para a organização. E, como esse fator tem um papel decisivo na produtividade, deve ser sempre acompanhado de perto.


No processo de coaching, isso se torna possível a partir da definição e do constante monitoramento de metas. A essa maneira de estruturar a gestão de um negócio, dá-se o nome de planejamento estratégico, que também é um benefício que o coach pode trazer para a organização.


3. Planejamento estratégico

Como o nome já diz, o planejamento estratégico define táticas para a organização, estabelecendo políticas internas e externas, estruturando suas principais frentes e criando dispositivos para que esses planos se mantenham em constante melhora.


Um dos principais benefícios do planejamento estratégico é o posicionamento competitivo no mercado, uma vez que explora os potenciais da organização, traça objetivos e metas e vai em busca deles com aquilo que a empresa tem.


Além disso, uma companhia que tem uma gestão estratégica está sempre aberta à inovação. Portanto, inclui-se nessa prática a possibilidade de ousar e explorar características únicas que a diferenciarão da concorrência.


Como identificar o coaching ideal?

Dependendo da abordagem do coach, o tipo de trabalho desempenhado na empresa seguirá diferentes caminhos. Pode haver 10 coaches empresariais com foco em gestão de pessoas e Recursos Humanos, porém eles não trabalharão, necessariamente, os mesmos pontos.


Por isso, antes de contratar esse tipo de trabalho, muitas organizações recorrem a consultorias empresariais que diagnosticam suas reais necessidades, bem como o tipo de cultura organizacional. Antes de definir as metas específicas, é interessante conhecer melhor os recursos disponíveis e a parte financeira, além de muitos outros aspectos.


Entre as vantagens de investir em um serviço de consultoria para empresas antes de inserir o processo de coaching no setor de Recursos Humanos, estão:


  • Identificação de processos vitais da companhia antes de trabalhar o capital humano;

  • Criação de uma base de dados sobre o desempenho atual da equipe, que pode ser referência para o processo de coaching;

  • Realização de um prognóstico da organização a partir do que ela tem.

  • A consultoria empresarial pode fazer um trabalho de preparação para a inserção dessa nova estratégia — que é a utilização do coaching como auxiliar à gestão.


Embora ambos os processos trabalhem com a identificação de necessidades e a definição de metas, quando focada nessa união entre coaching e RH, a consultoria atuará no sentido de promover as condições necessárias para que tudo ocorra com mais facilidade.


FONTE: INEPAD Consulting

MATIAS, Alberto. Coaching e Recursos Humanos: como eles podem trabalhar juntos? INEPAD Consulting. Ribeirão Preto, 21 de dez. de 2017. Disponível em: <https://blog.inepadconsulting.com.br/coaching-e-recursos-humanos-como-eles-podem-trabalhar-juntos/>. Acesso em: 01 de abr. de 2022.


Agora que você aprendeu um pouco mais sobre o mercado de trabalho, que tal se juntar ao Grupo FX? Escolha uma das opções abaixo e faça parte da nossa história!

bottom of page